skip to Main Content

Pesquisa revela que humanos mataram 83% dos mamíferos selvagens

Cow 3415796 1920

Em grande parte graças aos nossos cheeseburgers!

Atualmente, a população mundial é de cerca de 7,6 bilhões de pessoas, e este número deve continuar crescendo de forma constante no futuro próximo. Ainda que chocante, mesmo com tantas pessoas em nosso planeta, um novo estudo sobre a composição do mundo dos vivos revelou que os seres humanos representam apenas 0,01% de todos os seres vivos. E, embora as inúmeras outras espécies na Terra excedam em muito as pessoas, a pesquisa descobriu que a humanidade conseguiu acabar com 83% de todos os mamíferos silvestres e 50% de todas as plantas desde o alvorecer da humanidade.

Dos mamíferos vivos na Terra hoje, o estudo revelou que apenas quatro por cento são animais selvagens, enquanto 36 por cento são humanos e 60 por cento são animais mantidos por humanos, com vacas e porcos representando a maioria dessa população. Além disso, atualmente, as aves de criação constituem 70% da população de aves do mundo, enquanto apenas 30% das aves são selvagens.

Como o primeiro estudo a fornecer uma avaliação holística do peso de cada tipo de biomassa em nosso planeta, este trabalho prova quão insignificantes realmente somos enquanto, ao mesmo tempo, mostra quão imenso nosso impacto sobre o mundo tem sido e continua a ser . Especificamente, essas estatísticas surpreendentes mostram quão enorme foi o efeito que nossa prática de criar animais para alimentação teve na Terra e em seus habitantes.

O sistema pecuário mundial já usa cerca de metade dos recursos de terras aráveis ​​do mundo e a maioria das nossas reservas de água doce – e apesar de todos os recursos que entram, cerca de um bilhão de pessoas sofrem de fome. Este estudo apenas comprova o que já sabemos há algum tempo: a agricultura animal industrializada está conduzindo a extinção, a menor das quais será nossa.

Ron Milo, professor do Instituto Weizmann de Ciência em Israel e líder do estudo, teria dito ao The Guardian:

“Espero que isso dê às pessoas uma perspectiva sobre o papel muito dominante que a humanidade desempenha agora na Terra.”

Fez questão de acrescentar que ele tem comido menos carne em um esforço para evitar contribuir para a dependência da pecuária de nosso atual sistema alimentar global.

Considerando o impacto ambiental incrivelmente destrutivo do gado, nós encorajamos você a seguir os passos de Milo e reduzir seu consumo de carne. Afinal, este simples passo pode beneficiar seriamente nosso único planeta – estudos mostraram que mudar para uma dieta baseada em vegetais pode reduzir sua pegada de carbono pela metade e economizar 162.486 galões de água a cada ano.

Fonte: One Green Planet

Back To Top