skip to Main Content

Comércio de carne de cachorro chega ao fim em Seul.

Caes

A decisão é resultado do trabalho intenso de conscientização, iniciado há 4 anos por ativistas pelos direitos animais e Ongs, junto ao governo e à população local para acabar com o comércio de carne de cachorro.
.
Esta semana, as três últimas lojas de venda de carne de cachorro em Seul, na Coreia do Sul, assumiram o compromisso de não mais matar cães no local. A medida ocorre após uma campanha de um ano do prefeito de Seul, Park Won-soon, e do governo metropolitano de Seul para encerrar a prática e foi muito bem recebida pelo grupo de direitos animais Humane Society International (HSI) Coreia. A ONG trabalha na Coreia do Sul desde 2015 para acabar com o comércio de carne de cachorro.

 

“Estou muito feliz por ver as últimas lojas de carne de cachorro restantes de Seul terminarem com a matança de cães. Embora essas lojas ainda possam vender carne de cachorro, é maravilhoso ver a Coreia do Sul dar um passo adiante nesta indústria agonizante com a qual a maioria dos coreanos não quer nada”, disse Nara Kim, gerente de campanha de carne de cachorro da HSI Korea.

 

“Isso me dá esperança de que o futuro da Coreia do Sul seja totalmente livre de carne de cachorro. A HSI Coreia continuará trabalhando com o governo e apoiando os fazendeiros que não querem mais trabalhar no comércio de carne de cachorro, para que um dia possamos celebrar o fechamento do matadouro final de cães da Coreia do Sul”.

 

Com a ajuda da HSI Coreia, o mercado de carne de cachorro Gupo – um dos maiores mercados desse gênero da Coreia do Sul que fica em Busan – fechou suas 19 barracas em julho e está atualmente sendo transformado em um parque público.
.
Fonte: Portal ANDA (anda.jor.br)

Back To Top