skip to Main Content

Ativistas libertam 1,5 mil visons que seriam mortos para extração de pele na Suécia

Nerts1

No início deste mês, ativistas dos direitos animais libertaram 1,5 mil visons que seriam mortos para extração de pele na Suécia. O fato foi divulgado na quinta-feira (12) pela SVT (Sveriges Television), a TV pública sueca.

Segundo a emissora, ativistas invadiram uma pequena fazenda de visons entre Blekinge e Småland, uma província histórica da Suécia. “Ajudamos removendo a cerca e abrindo todas as gaiolas”, informaram à SVT e acrescentaram que esperam que os animais vivam livremente nas florestas.

A polícia está investigando o caso e classificou a invasão como violação ilegal e danos à propriedade. O CEO da Swedish Mink, Jörgen Martinsson, proprietário da fazenda de onde os animais foram libertados, preferiu não comentar sobre o caso.

Irlanda mais próxima de proibir a criação de visons para extração de peles

Em Junho, o porta-voz do partido conservador Fianna Fáil, Charlie McConalogue, declarou que eles concordaram em apoiar a proposta de proibição da criação de visons para a produção de peles na Irlanda.

“Está havendo muita preocupação em torno do bem-estar dos animais criados para a produção de peles nos últimos anos. Mais de uma dúzia dos Estados-membros da UE proibiram a atividade”, destacou McConalogue.

Na Irlanda, recentemente a Sociedade Irlandesa para a Prevenção da Crueldade Contra os Animais (ISPCA) e a Veterinary Ireland também pediram a proibição por razões de bem-estar animal.

Back To Top